Postagens

Mostrando postagens de 2014

ADULTIZAR,EROTIZAR,VENDER ! - PUBLICIDADE CONTEMPORÂNEA TIRA PROVEITO DA VULNERABILIDADE INFANTIL

Imagem
Outdoor da Marisol, em Londrina: pressionada, empresa firmou Termo de Ajustamento de Conduta, comprometeu-se a não mais veicular publicidade desse tipo e a pagar multa de R$ 20 mil
Adultizar, erotizar …. vender!
Ao suspender publicação da “Vogue Kids”, Justiça aponta: publicidade contemporânea tira proveito da vulnerabilidade infantil para sugerir consumo alienado e fútil Por Lais Fontenelle Mês passado, um ensaio fotográfico intitulado “Sombra e água Fresca”, de um editorial de moda da Vogue Kids envolvendo meninas em poses sensuais, foi alvo de contundentes críticas de pais, mães, pediatras, especialistas em infância, estudantes e instituições que trabalham em prol da garantia dos direitos das crianças. O repúdio e as denúncias a diversos órgãos competentes foram tamanhos, que acabaram acarretando denúncia formal ao Ministério Público do Trabalho. A Justiça determinou que as fotos fossem retiradas, em 48h, de todas as mídias digitais, da revista Vogue Kids e consequentemente da Vogue (e…

MÍDIA ADMITE ABERTAMENTE QUE O GOVERNO CONTROLA AS NOTÍCIAS

Imagem

Um trio de escândalos Obama forçou a mídia corporativa admitir seus próprios relatórios não são nada mais do que os pontos de discussão controladas pelo governo e não o produto de uma imprensa livre e aberta. 
Se você tem acompanhado as notícias ultimamente você vai notar que há três escândalos no governo que a mídia está focando 1) O DOJ espionando os repórteres AP 2) Benghazi portão 3) IRS alvo de grupos ativistas.

Embora cada um destes seja verdadeiramente acusações graves da corrupção generalizada no nosso desonesto governo federal, combinando estas três histórias revela uma história ainda maior que é a admissão aberta recorrente pelos meios de comunicação que as notícias que relatam está sendo controlada pelo governo.

Estes três escândalos levaram a mídia a se rebelar contra o governo de Obama de uma forma que ele não fez no passado e, ao mesmo tempo forçando a mídia a admitir alguns fatos contundentes sobre a forma como as n…

OS MISTÉRIOS DA MÍDIA

Imagem
Os mistérios da mídia
“Embora a mídia de massa não opere em segredo, sua estrutura e suas operações internas continuam um mistério para a maioria do público. E a sua influência não pode ser subestimada” (Jim Marrs, O Governo Secreto, editora Madras, 2005, página 113)
Artigo no Alerta Total –www.alertatotal.net Por Carlos I. S. Azambuja
Durante o ano de 1998, na administração Clinton, nos EUA, ninguém poderia imaginar que tecnologia nuclear estivesse sendo repassada à China por ordem do presidente, e também o fato de Clinton assinar ordens executivas questionáveis, como a extensão da zona internacional ao longo da fronteira sul dos EUA, por mais 240 quilômetros. A mídia de massa desviou a atenção desses fatos para os escândalos sexuais de Clinton com Mônica Levinsky.
Muitas pessoas reclamam que os principais veículos da mídia são superficiais, conformistas e subjetivos na seleção das notícias. Uma recente pesquisa (1) demonstrou que 60% dos entrevistados acreditam que as notícias apresentad…

OS DESASTRES DO SÉCULO XX - EDUARDO GALEANO

Imagem
O escritor Eduardo Galeano*(divulgação)
Os desastres do Século 20, por Eduardo Galeano
StalinEle aprendeu a escrever no idioma da Georgia, sua terra natal, mas no seminário, os monges o fizeram falar russo. Anos mais tarde, em Moscou, seu sotaque do sul do Cáucaso ainda o entregava. Então, ele decidiu se tornar mais russo do que os russos. Não foi o Napoleão, que saiu da ilha de Córsega, mais francês que os franceses? Não foi Catarina, a Grande, que era alemã, mais russa do que os russos?
Então, o georgiano Iosif Dzhugashvili escolheu um nome russo. Ele se autonomeou Stalin, que significa “aço”. O homem de aço esperava que seu filho fosse feito de aço também: desde a infância, seu filho Yakov foi forjado a fogo e gelo e moldado por marteladas. Não funcionou. Ele era o filho da mamãe. Aos 19 anos, Yakov não aguentava mais, não podia suportar mais. Ele puxou o gatilho. O tiro não o matou. Ele acordou no hospital. No pé da cama, seu pai comentou: “Nem mesmo isso você faz direito”. Fotografia: o olh…